Thursday, November 03, 2005

Quando crescemos

Quando crescemos minga a criança que há em nós.Parece um facto,afirmação que não suscita discórdia ou discussão, mas no fundo não é tão lógica como parece.Crescer é um acrescentamento de tempo de vida,de altura( uns mais outros menos!), de experiências.E assim sendo porque temos de perder a inocência, algum entusiasmo, a espontaneidade, ou seja o que for, pelo caminho?
O Homem é o animal que mais demora a crescer, mas é também o mais apressado. Somos o que somos, capazes de engenhosas invenções e feitos extraordinários porque temos infância, porque temos um tempo dedicado à aprendizagem. E porque sonhamos.Somos capazes de criar enredos, paisagens, percursos virtuais, que se concretizam em esboços e cálculos muito depois.A criança que existe em nós, o sonhador de impossiveis, a dormir ou em vigília são triunfos da raça humana.
O grande contra-senso é entender-se "crescimento " como "normalização"- síndrome da maça da C.E.E.!!!AS leis, as regras, os exames são um exemplo!
Proibem-se as criancices e os devaneios.
Ser chamado de "criança", ouvir em tom de ralhete um "ponha os pés na terra!" ou "que cabeça no ar" pode ser insultuoso e tende a mostrar desagrado."está uma mulherzinha!" ou o aumentativo "Que rapagão!" são já elogios ou na maioria das vezes entendidos como tal.
Fala-se de gente crescida e o lugar do sonho diminui.

Nem todos serão visitados por um principezinho( ao jeito do aviador) alguma vez na vida. O principezinho é especial e procura alguém como ele. O principezinho não é deste mundo porque este mundo não o entende, cresceu demais e não sabe escutar a eterna criança iluminada.O principezinho é especial na ternura, no sorriso e na curiosidade.Um mundo árido, sisudo, desconfiado e conformado não me parece um lugar muito acolhedor para ele!
Se a criança mingar demasiado não há ninguém que fale a linguagem do coração e da ternura, a única, em parelo com os desenhos, que o principezinho conhece!

7 Comments:

At 6:30 PM, Blogger Miscaro Venenoso said...

A unica coisa a que dou graças por ter crescido é que já não me borro pelas calças abaixo!!!
2º o principezinho não devia ter o juizo a 100%, pois falava com uma rosa....

Mais a sério: Por alguma razão passamos pelo periodo de latência, que nos elimina tudo o que QUEREMOS recordar da infãncia.... Mas tem os seus prazeres, ser adulto! ;)

 
At 9:50 PM, Blogger Roberto Iza Valdes said...

This comment has been removed by a blog administrator.

 
At 1:44 AM, Blogger nana said...

ser adulto tem coisas boas do género de ser possível fazer o que te dá na real gana, como as crianças....
nem todas as memórias se apagam, felizmente!!
;)
e obrigada miscaro pela visita!!
Merci, Roberto!!

 
At 3:37 AM, Blogger Dina Ramalho said...

"O essencial é invisível aos olhos." Antoine de Saint-Exúpery

Tal como o livro, esta frase diz tudo...

Beijos!!!

 
At 4:25 AM, Blogger nana said...

obrigada, Dina!!
é uma frase bonita a que citaste!!
"Só se vê bem com o coração!"
;)

 
At 10:20 AM, Blogger um estranho said...

Sabes que muitas vezes olho para a minha filha de 4 anos e vejo nela coisas que me assustam, o crescer acelerado que hoje reflete bem a vivência dos miudos.

Mas uma coisa ela tem propria da idade, a INOCENCIA.

e isso nós perdemos pelo caminho.

Um beijinho Nana

 
At 12:18 PM, Blogger nana said...

Alex, obrigada por comentares, tens razão mas,perdes até certo ponto, o que te faz mais sensata, mas há uma parte que fica, essa é a parte com que te surpreendes, te deixas encantar, te permites suspender a razão e fingir outros papéis...
enfim é o que eu acho!!
;)

 

Post a Comment

<< Home