Friday, December 02, 2005

Costa na Televisão.

EPISÓDIO SEGUNDO

Andou dias a cismar.

Vou não vou.
Em dúvida,sem saber o que fazer.
Não se descoseu com os pensamentos que carregava e na hora, rumou à Capital, sem queixas nem má palavras.em direcção à RTP.
O Costa foi ao concurso com o boletim enviado pela Rosinha, a patroa, está bom de ver!
Agora estava por si, out alone, no estúdio que tinha clima tropical:
fortes luzes imitavam o Sol dos trópicos, as meninas usavam biquinis e suava-se em bica.Parece Copacabana ou Leblon, pensa o Costa para si, maneira de falar já que tal se traduzia na sua cabeça na imagem de em areal de Leça ou Matosinhos em dia de calor, com pequenas semi-nuas, em coloridos trapinhos. Agora que se encontrava dentro do cenário tudo aquilo lhe lembrava um anúncio de gelados Olá, mas com samba à mistura.O que o atormentava porém era que aqui estava sem rede...nada daquela teia de fios, como aquela da rotunda em Matosinhos( o medo sempre faz pensar em casa, e o tédio, e o incómodo...)e Matosinhos ficava a dois passos de casa!Agora estava sem rede, e a sentir-se apanhado. Sovacame húmido, pelo nervoso miúdinho e temperatura ambiente!"Cinco minutos para entrarmos no ar....Sentem-se por favor!"Aos quatro minutos começou a check sound final, anunciado aos berros, realizado em dois: um,um,oh,oooooh,dois,ei,ei,ei,está tudo o.k. Quando faltavam 50 segundos para entrar no ar, já a plateia estava acomodada. Tinham pedido "roupinha colorida" e bom ar.
"No ar"- alguém gritou.
Era agora. Agora até dava um desconto aos artistas!! Só de pensar que o mundo o estava a ver dava-lhe enjoos, aflicções, que stress, não gosto nada destas tangas! Foi a última vez, nada, não voltam a apanhar-me noutra!Raios parta as câmaras! "Que dureza", e agora é até ao fim, como o combóio em viagem, não se pode sair em andamento, por isso mais vale distrair as vistas, e disfrutar.A apresentadora entra no estúdio ao som de potente acompanhamento musical, entre concurso de misses e Jean Michel Jarr, na sonoridade.De seguida actua um duo musical estrangeiro, um moreno e um loiro,com fato branco e negro respectivamente.
Seguidamente fazem o sorteio e as bolas numeradas saem com suspense. Entretanto, ao Norte, a vizinhança está agarrada ao televisor do café, na tentativa e esperança de avistar o conterrâneo. Havia os mais descrentes, que ali estavam apesar de proclamarem não acreditarem que ele fosse fazer figuraça e desconfiavam que aparecesse, mas em menos de nada tal grupo foi remetido ao silêncio pelas imagens televisivas:
Embasbacado e com cara de quem avista o Paraíso, eis que aparece ele na imagem, num primeirissimo plano.Com brilho nos olhos, entretido, nem olha para o papelinho dos números! Está siderado nas mamocas da assistente que coloca os digitos de cartão à medida que vão saindo.O abstracto sempre tem dificuldade em superar o concreto!
-É o que dá ainda cá não ter chegado o silicone!!Comenta um comparsa.
-Ah! Valente! Vem consoladinho das vistas!!
- sim,sim, e pobre como foi!
Quando contar aos amigos, a peito da rapariga ainda vai crecer um ou dois números em tamanho!!


4 Comments:

At 3:26 AM, Blogger Edgar said...

wow! is that a giant bra?

 
At 3:56 AM, Blogger nana said...

looks like a XXXXL, at least.
sometimes this pic reveives the title: God is a woman!!
this is a short story about a guy thar goes to a tv quizz and gazes the boobs in the show!That is his image shown on tv. The bras was a form of appologizing the guy's behaviour: when something is huge, one has to look!!
;)

 
At 1:15 PM, Blogger Dunzo said...

donde esta la muneca quien usa la?

 
At 2:01 PM, Blogger nana said...

no hago ni idea!!
;)
gigante deve ser!!!
;)

 

Post a Comment

<< Home